Clareamento dental na gestação

Sorriso que voltará a ser branquinho!

Tudo bem que eu estou parecendo a louca querendo fazer tudo de uma vez o que eu não fiz antes de querer engravidar.

Mas na verdade são coisas que eu sempre quis fazer mas nunca achava que seria o momento certo. Mas quer saber uma coisa que eu já estou aprendendo com esta coisa louca chamada de vida? Que nada tem a hora certa. Não existe a hora certa para se formar, se casar, engravidar, viajar, não tem hora certa para nada. Nós é quem devemos fazer a nossa hora certa. Sabe qual foi o melhor momento para eu me formar? Quando eu me formei. Casar? Quando eu casei. Engravidar? Quando eu engravidar, e se não engravidar também, é porque não era pra ser. Tem coisas que por mais que você queira, que você planeje, simplesmente não acontecem. Existem as coisas que só dependem de nós, e essas coisas são mais fáceis de serem conquistadas, pois dependem do nosso esforço e força de vontade. Mas tem coisas que não dependem só da gente. E a gestação é uma delas. Primeiro dependemos de um parceiro que queira procriar, e depois depende do nosso organismo e, como eu acredito, da vontade de Deus. Então, temos que fazer o nosso momento.

De acordo com os meus planos inicias para a gestação, eu queria terminar de pagar minha casa, decorá-la, fazer uma ótima viagem. Daquelas com direito a tudo o que eu quisesse, e só na volta eu pensaria em engravidar. Mas aí eu comecei a pensar em algumas outras coisas que eu queria fazer antes de engravidar, como depilação definitiva Depilação a laser na gestação, clareamento dental, cirurgia para correção de vista, e até o final do ano eu vou lembrar de muito mais coisas que eu dizia: quero fazer isso antes de engravidar! E eu percebi que se eu não começasse logo eu não iria engravidar nunca e sempre ficaria adiando, e o problema de ficar adiando a gravidez depois dos 30 é que os 35 já estão batendo na porta e quando menos esperar chega os 40. E depois desta idade além de aumentar a chance de ter um bebe com algum tipo de deficiência, diminui o pique pra passar noite acordadas. Mas eu cheguei a uma conclusão. Na adolescência foi uma opção passar noites em claro nas baladas e agora com a maternidade também vai ser por opção. Então espero que isso me dê forças para encarar as noites acordadas.

Ah, eu tinha uma lista de todas as coisas que eu queria fazer na vida, mas eu perdi os papeizinhos e as vezes lembro de um outro desejo de adolescência e vou acrescentando na lista de agora!

Então como o clareamento dental estava na minha lista, eu comecei a fazer uma pesquisa sobre as formas de clareamento. Se seria melhor o laser ou o caseiro (com moldura). Depois de ter pesquisado sobre o assunto, marquei uma consulta com o dentista para ver qual seria o melhor pra mim.

Entre as opções de laser ou o caseiro, ponderei as informações que ele passou:

  • Laser:
    • É feito no consultório pelo dentista;
    • O produto a ser aplicado é mais concentrado;
    • Apenas uma sessão;
    • Mais caro que o caseiro;
    • Não tem manutenção, é necessária uma nova aplicação.
  • Caseiro:
    • É feito em casa pelo paciente;
    • O produto é mais diluído e o clareamento é feito de forma gradativa;
    • Dura em média 20 dias;
    • Quase a metade do preço do laser;
    • Se precisar, pode ser feita manutenção, comprando apenas o produto a ser aplicado, pois a moldeira poderá ser aproveitada.

Analisando custo/benefício, optei por fazer o clareamento caseiro, embora o resultado seja o mesmo, preferi aplicar o produto em doses homeopáticas do que colocar tudo de uma vez. Tenho medo do dente ficar sensível, mesmo o médico dizendo que o risco é pequeno. E também pensando no bolso. Pra quem já passou tanto tempo com o dente amarelado, esperar alguns dias não vai fazer tanta diferença assim.

Antes de iniciar o clareamento, vamos fazer uma limpeza dendal, e depois do tratamento, vamos fazer a troca de uma resina, porque a beleza aqui, quando criança, caiu de boca no chão e quebrou o dente da frente! E só depois do clareamento é que o dentista vai poder ver qual a cor do dente para trocá-la.

E a parte mais importante! E se eu ficar grávida? Perguntei ao dentista se o tratamento poderia ser continuado caso eu engravide durante o tratamento. Ele me aconselhou a fazer antes, mas não tem nada que impeça o uso, pois o produto atinge externamente, MAS, que qualquer tratamento em gestante só deve ser continuado com o aval do obstetra!

Como eu já consultei com a obstetra que eu escolhi para me acompanhar, perguntei a ela se caso eu engravidasse, se eu poderia dar continuidade ao tratamento. Como moramos em cidade pequena e a maioria dos profissionais de saúde se conhecem, ela perguntou quem era o meu dentista e qual seria o tipo de clareamento a ser feito. Como o dentista informou que não havia nenhuma contra indicação para grávida na bula do produto, ele disse que caso eu engravidasse durante o tratamento, eu poderia dar continuidade, e com base nestas informações, a obstetra também liberou. Até porque, é difícil descobrir a gravidez logo no início, e o tratamento dura em média 20 dias. Perguntei mais por precaução. Afinal, a dúvida existia e havia dois profissionais para saná-la.

Isso é muito sério! O médico que deve dar permissão para dar prosseguimento a qualquer tipo de tratamento em grávida é o obstetra. Só ele é quem faz o acompanhamento de saúde da gestante e tem condições de continuar ou interromper qualquer tipo de tratamento.

Então, vou para a próxima fase: deixar os dentes branquinhos! Mas só daqui a duas semanas, porque eu acabei de ligar no consultório e o médico viajou! E quando ele voltar os dentinhos da foto voltarão a ser branquinhos 🙂

E você? Já fez algum tipo de clareamento dental? Compartilhe sua experiencia. Multiplicando informações e experiencias podemos formar uma rede de apoio e de amor. Deixe seu comentário, envie um email, comunique-se!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *